Fomos ao teatro

Fomos ao teatro


Olhei para o papel que estava na mochila. Autorização para o Danilo ir ao teatro com os amigos . “ Mamãe, eu quero ir.” Ás vezes sinto Dan falando em meu ouvido. Quanta liberdade em pouco tempo!


A peça seria na instituição SORRI, ao lado da escola. Mães foram convidadas. Somos corujas e não largamos os especiais tão fácil assim. A liberdade é uma demorada conquista. Lá fomos nós .

Subimos a rampa que dá acesso ao andar de cima da instituição. Os alunos da sala especial juntaram-se a outros colegas. Sala lotada. Dois atores a nossa frente. Roupas pretas e bonecos em suas mãos. Eba! Começou o espetáculo! Fiquei surpresa com o que assisti. Dan ao meu lado, prestando atenção, sentindo o ambiente, aprovando a programação. A peça falava de inclusão. Um cadeirante e uma menina conversavam sobre deficiência, aceitação e como reagir ao encontrar um deles. O que fazer ? O que perguntar ? Devo ajudar ? De maneira lúdica e bem humorada as diferenças vão sendo contadas e desmistificadas, Tudo que é feito de modo espontâneo é entendido da mesma forma. Os bonecos permitiram que a platéia tirasse suas dúvidas. Crianças levantando as mãos, interessadas, vivenciando a inclusão. De verdade!

Em seguida foi um adolescente cego expôs sua deficiência. A amiga fazia pergunta, como se eu e vc estivéssemos tirando nossas dúvidas, Coisas simples do dia-a-dia, como: de que maneira você amarra o sapato, como ajudo a atravessar a rua, como usar a bengala? Fazemos isso sem pensar, mas para um deficiente visual cada detalhe é um difícil aprendizado . Nós podemos ajuda-lo. Encenações como a do SORRI nos aproximam deste lado humano da vida.

Para quem se interessar pela peça pode acessar o site www.canoaencantada.com.br ou ligar para os fones 19- 35030299 , 19- 99227 3749 ou 991878405 e falar com Aleixo ou Lilian.

Fomos ao teatro 3

Conpartilhe

Postagens Relacionadas

Próximo
« Anterior
Anterior
Próximo »