5 motivos de orgulho em sermos mães de pessoas com deficiência

parceria

1- Você se torna uma pessoa mais forte:
Sabe aquela frase " Você não sabe a força que tem até que sua UNICA SAÍDA é ser forte." Então, ela se encaixa perfeitamente em nossas histórias. Nasce um filho com deficiência e junto nasce uma mãe e uma mulher fortes. Um pacote. Comigo não foi de uma hora para outra. Como um conta-gotas, ano a ano venho superando minhas angústias e incertezas ( e supero, nunca para! ) e percebo que situações que antes eram difíceis hoje são mais simples, A rotina de médicos era um martírio ! Evitava, adiava, pedia ajuda do marido. Ele sofreu! Hoje dou conta sozinha....ufa! Cada uma tem o sua "pedra no sapato", e somos forçadas a tirar esta pedra, na marra! Para mim eram os médicos e as saídas com Dan, para vocês que me lêem pode ser a escola que não aceita o filho, o marido que te abandonou, a família que te cobra e exige..... São estas pedrinhas que nos fortalecem.


2- Aprendemos a correr atrás dos nossos direitos:
Sou geniosa e teimosa. Mas não sabia brigar pelos direitos do meu filho! Até que ano passado enfrentei o possível fechamento da sala especial onde Danilo estuda Para minha surpresa encontrei um pit bull aqui dentro! Corri atrás dos meus direitos, extrapolei, xinguei, surtei! Não medi esforços para ver um direito básico-
o da educação- ser cumprido. Gritei como um leão faminto, encontrei forças onde não imaginava encontrar. Assim somos nós, mães de filhos com deficiência- eternas famintas em ver os direitos garantidos. Fernanda, bem vinda ao grupo!Daqui eu não saio mais!


3- Valorizamos as pequenas conquistas:
Os especiais demoram para conquistar.Desde bebês são reabilitados na fisioterapia, terapia ocupacional, hidroterapia, fonoaudiologia e por aí vai. Para cada avanço vão-se meses e meses- ou anos de treinamento. Nossos atletas! Se nosso filho começa a dar respostas diferentes, consegue fazer algo que antes não fazia, a gente comemora! Pequenas conquistas, GIGANTESCAS diferenças !Ano passado passei a conversar mais com Danilo, e vi uma criança me olhando diferente, mais calmo, mais atento. QUE ALEGRIA! A interação é não verbal, é movida pelo amor, pela paciência, pelo esforço sem medida que esses seres iluminados guardam dentro de si. Valorizamos cada suspiro diferente que conseguem dar!


4- Desenvolvemos a espiritualidade:
Aqui não falo de religião, muito menos em quem ou em que você acredita .Não pretendo discutir este assunto delicadíssimo. Mas tenho certeza que cada uma de nós encontrou a sua maneira de pedir, de implorar ou suplicar! Passamos por momentos onde os médicos não podem nos ajudar, os remédios não fazem efeito, a medicina não encontrou a cura ( ainda ) Mas nossos joelhos se dobram e clamam por luz! E encontram! E como encontram! Presenciamos verdadeiros milagres em histórias REAIS de crianças, jovens e adultos que vivem pelo poder da FÉ. Mães que entenderam a importância da espiritualidade.Sem ela não sobrevivemos!


5- Conhecemos histórias surpreendentes de superação:
São tantas histórias de superação que conhecemos- pessoal e virtualmente que nos motivam e impulsionam. Pais que viram inventores, mães que criam redes de solidariedade, crianças que driblam diagnósticos médicos, milagres que presenciamos, Sou grata por tudo que vejo - isso me dá força e ânimo! Gosto de encontrar um deficiente, de ouvir suas histórias, de conhecer a família. Não canso de me surpreender. Vida que gera vida.


foto: Cacá Dominiquini
Fotógrafa de família em Campinas.
www.cacadominiquini.net
instagram @cacadominiquini

Conpartilhe

Postagens Relacionadas

Próximo
« Anterior
Anterior
Próximo »

2 comentários

Write comentários
23 de fevereiro de 2015 10:14 delete

Depois do sofrimento, vêm as bênçãos O sofrimento desta vida é temporário. O sofrimento de Jó foi intenso, mas não durou para sempre. É bem provável que ele lembrou, durante o resto da vida, daquelas experiências doloridas. Mas a crise passou, e a vida continuou. Deus restaurou as posses dele em porções dobradas. A mesma coisa acontece conosco. Enfrentamos alguns dias muito difíceis, mas as tempestades passam e a vida continua. Vivendo na época da nova aliança de Cristo, nós temos uma grande vantagem. Temos uma esperança bem definida de uma recompensa eterna no céu (Hebreus 11:13-16,39-40; 12:1-3; 13:14). Qualquer sofrimento é pequeno quando o colocamos no contexto da eternidade.

Reply
avatar
daia
24 de fevereiro de 2015 16:35 delete

lindooo, trabalho com crianças e adolescentes "especiais"... pq eu os defino assim, não me vejo trabalhando em outro lugar

Reply
avatar