Jovem com leucemia cria campanha para encontrar um doador de medula.



Qual seria sua reação ao saber que sua saúde pode depender de apenas uma pessoa, entre 100 mil? Se sua resposta foi PROCURAR, você vai se identificar com a Suelen Sequi. Desde 2006, a jovem mineira, formada em publicidade, luta contra uma leucemia. Após a primeira recaída, em 2011, seus colegas de faculdade sugeriram a criação de uma campanha pelo Facebook chamada “Seja Compatível com a Vida” [link: www.facebook.com/SejaCompativelComAVida].

 

suelen foto2

    Imagem extraída da página "  Seja compatível com a vida."

 

O objetivo é informar, minimizar os mitos e incentivar o cadastro de voluntários interessados em serem doadores. Não somente para a Suelen, mas para milhares de pessoas que procuram por um doador compatível. Afinal, o transplante de medula óssea é o tratamento de um conjunto de cerca de 80 doenças como anemias, linfomas, doenças autoimunes e leucemias.

O Brasil tem o terceiro maior cadastro de doadores de medula óssea do mundo, com 3,7 milhões de pessoas (1,85% da população brasileira). A chance de se identificar um doador compatível na fase preliminar é de 88% e, ao final de todos os exames, 64% tem doador compatível confirmado. Em outras palavras, as chances de encontrar um doador compatível é de 1 para 100 mil pessoas.

Para Suelen, a forma de doação ainda é pouco divulgada, o que reduz o número de voluntários e aumenta o tempo de espera para encontrar um doador compatível. “Assim como muitos, eu não tinha ideia que a doação era tão simples e poderia salvar a vida de uma pessoa. Acreditava que era um processo cirúrgico muito arriscado (para o doador) assim como muitos ainda acreditam”, explica a publicitária sobre os objetivos de criar a campanha.

suelen oto
                            foto  da página " Seja compatível com a vida."

 

Para ajudar nessa  missão, selecionamos algumas informações relevantes:

-       O cadastramento do candidato a doador é realizado após uma entrevista e um exame de histocompatibilidade, para o qual são colhidos somente 10ml de sangue;

-       É  preciso ter entre 18 e 55 anos de idade e estar em boas condições de saúde;

-       Uma vez confirmada a compatibilidade, o doador será consultado para decidir quanto à doação;

-       O procedimento de doação leva em torno de 90 minutos, mas o doador fica internado 24 horas devido a anestesia, que poderá ser peridural ou geral;

-       A medula do doador se recompõe em apenas 15 dias.

Todas as dúvidas sobre o cadastro e a doação podem ser sanadas no site do REDOME: http://redome.inca.gov.br/

 



Conpartilhe

Postagens Relacionadas

Próximo
« Anterior
Anterior
Próximo »